Como se tornar um bom falante de inglês

Como aprender inglês, como estudar inglês, como falar bem inglês.

Você quer se tornar um melhor falante de inglês?

  • Aprenda a falar inglês com mais fluência.
  • Saiba como estudar inglês de forma mais eficaz.
  • Aprenda a gostar de aprender inglês.
  • Assista a vídeos curtos e interessantes.
  • Goste de ouvir falantes nativos.

Inscreva-se agora

Oi, eu sou James, da DeluxeEnglish.com. Eu ajudo as pessoas a se tornarem melhores falantes de inglês.

Hoje, eu vou te contar uma história. Nesta história, você vai aprender como se tornar um falante de inglês melhor.

Esta história é sobre duas pessoas diferentes que aprendem Inglês... Mike e Kate.

Agora Mike e Kate eram bons amigos. Ambos queriam viajar pelo mundo, queriam ter bons empregos, e queriam entender e falar inglês bem.

Capítulo #1 - Leitura vs Escuta

Vamos começar com Mike.

Mike aprendeu inglês de uma forma mais tradicional. Ele começou a aprender inglês na escola.

Quando ele estava na escola, ele aprendeu inglês principalmente pela leitura. Ler permitiu a ele aprender e compreender inglês rapidamente. Ele pode usar seu dicionário para entender facilmente novas palavras. A leitura foi muito conveniente. Ele pode ler lentamente, compreender e traduzir do inglês para o seu idioma nativo.

No entanto, houve alguns problemas com o método de aprender inglês do Mike.

Quando ele falava inglês, ele às vezes parecia um pouco estranho. Porque ele não escutava muito em inglês, às vezes ele teve problemas com sua pronúncia, tom e entonação.

Além disso, quando ele falava ele traduzia a partir de sua própria linguagem para o inglês. Às vezes, ele falava bem, mas às vezes ele fazia muitas pausas, ou usava uma linguagem que era muito formal. Ele não conseguia 'pensar em inglês.'

O que era pior, porém, foi que Mike tinha lido muitos muitos livros, mas ele não conseguia entender inglês na TV. Ele sempre tinha que ler as legendas.

Agora, vamos olhar para Kate.

Kate, aprendeu inglês de forma mais natural.

Kate escutou muito em Inglês. Ela fez muitos auto-estudo de escuta.

Na primeira vez que ela escutou inglês foi um pouco difícil, mas ao longo do tempo, Kate começou a entender apenas naturalmente e adquirir o inglês.

Ao longo do tempo, Kate parou de traduzir e começou a gradualmente "pensar em Inglês", portanto, a leitura, escrita e fala, tudo se tornou mais fácil.

A pronúncia, o tom e a entonação, tudo da Kate parecia muito natural. Porque ela tinha escutado tanto Inglês, ela falava inglês muito bem.

O ponto #1 - Escute, escute, escute

Leitura ajuda a entender rapidamente inglês, mas não é um processo natural, você precisa aprender a ler. Quando você lê, você se concentra na compreensão e tradução.

Escutar é um processo automático natural. Escutar é como todo mundo aprende a sua própria língua nativa, como bebês ou crianças. Se você quiser se tornar um falante fluente de inglês, e parar de traduzir, você precisa fazer muita escuta.

Capítulo #2 - Como aprender palavras e gramática

Quando Mike estava na escola, ele também aprendia um monte de vocabulário e estudava as regras gramaticais.

Ele aprendia rapidamente listas e listas de palavras, com a palavra em inglês e a sua tradução.

Ele também aprendia as regras do idioma. Como fazer frases corretas. Ele sempre teve muitos testes gramática e vocabulário.

Mas havia problemas com esta abordagem. A fim de fazer uma frase em inglês, Mike primeiro tinha que fazer uma frase na sua língua nativa, em seguida, tentar substituir a gramática e vocabulário, traduzindo.

Isso tornou as frases muito lentas. Mike fazia muitas pausas quando falava. Às vezes, ele esquecia as palavras que ele precisava. Às vezes, ele confundia palavras, ou misturava a gramática.

Eu acho hum... eu acho que hum... eu acho que o meu hum... minha comida favorita favorita é chocolate. Algo como isso.

Kate realmente não estudava palavras ou gramática, ela só escutava milhares de conversas.

Nessas conversas, ela escutava muitas muitas frases. Ela escutava milhares de frases gramaticalmente corretas.

Como resultado, ela aprendeu vocabulário e gramática naturalmente.

Quando ela escutava estas frases ela aprendia a usar palavras, naturalmente, com base na situação e contexto da conversa. Como resultado, as palavras eram mais fáceis de lembrar.

Quando ela falava inglês, ela falava de forma mais rápida, porque ela falava em grupos de palavras, não palavra pausa palavra.

Eu acho que a minha comida favorita é provavelmente chocolate. Algo como isso.

Ponto #2 - Escute as conversas. Ouça milhares de frases.

Memorizar listas de palavras isoladas e o estudo da gramática não vão ajudá-lo a falar naturalmente. Você vai precisar fazer uma frase em sua própria língua mãe.

Como resultado, você vai falar muito lentamente. E você não vai estar falando o inglês "de verdade". Você estará falando sua língua traduzida em palavras em inglês e gramática. Vai soar muito não natural.

Quando você era criança, você não estudou palavras e gramática. Você ouviu milhares de frases em contexto. É assim que você aprendeu gramática e vocabulário.

Capítulo #3 - Crie uma base sólida. 80% de audição.

Quando Mike estava aprendendo inglês, ele queria aprender inglês rapidamente.

Ele queria uma pílula mágica que lhe permitisse falar inglês fluentemente imediatamente.

Ele não queria aprender Inglês lentamente, ele queria se tornar avançado rapidamente.

Ele também queria assistir materiais avançados de inglês, como programas de TV e filmes. Mas ele só poderia compreender cerca de 20%, então ele sempre que necessário lia as legendas.

Além disso, ele sempre tentava aprender novas palavras e expressões, mas ainda tinha dificuldade em entender o inglês, quando ele ouvia os falantes nativos.

Por outro lado, Kate tentava escutar o que ela estava ouvindo. Ela se concentrava em ouvir materiais de onde ela podia ouvir e compreender cerca de 80% da situação.

Ela se concentrava em ouvir muito os materiais de inglês que estava ao seu nível, ou um pouco mais elevado.

Como resultado, suas habilidades de escuta melhoraram naturalmente ao longo do tempo. Após 6 meses, ela conseguia entender a maioria das conversas básicas. Após 12 meses, ela podia entender muitos falantes nativos, e após 18 meses, ela poderia começar a ouvir e compreender 80% de muitos programas de TV.

Se ela pudesse ouvir, então ela poderia compreender. Se ela pudesse compreender, então ela poderia aprender.

Kate construiu uma base sólida.

Ela não lia as legendas, ela melhorou suas habilidades de escuta para que ela pudesse entender.

Ao ouvir milhares de frases, ela também ouviu a língua mais comumente usada cada vez mais.

Ela poderia facilmente ouvir e entender, as 3.000 palavras mais comumente utilizadas no contexto. Permitindo-lhe compreender o inglês falado, e inglês na TV e no rádio.

O ponto #3 - Crie uma base sólida ao longo do tempo. 80% do material é o melhor.

Encontre material no qual você possa ouvir e compreender 80% ou acima disso. Em seguida, continue a ouvir repetidas vezes até que você ache que pode ouvir e entender tudo.

Se você compreende entre 50% e 79%, depois, ouça e leia o script ou as legendas.

No entanto, se você precisar ler o script ou legendas, você não está realmente ouvindo isso, você está lendo.

Se você compreende menos de 50%, não está adequado para você. Escolha outra coisa.

Uma grande parte da aprendizagem de inglês está na melhoria gradual das suas habilidades de escuta. Se você pode ouvir o inglês, então você pode, naturalmente, aprender e adquiri-lo.

Capítulo 4 - A repetição ajuda a lembrar

Quando Mike aprendeu Inglês ele aprendia muitos assuntos diferentes nos seus livros didáticos.

As estações do ano, sentimentos, fazer pedidos em restaurantes, e assim por diante. Ele memorizava estas palavras para os testes, e colocava-as na sua memória de curto prazo.

No entanto, depois de fazer o teste, ele não revia o que ele tinha aprendido anteriormente. Ele não re-estudava.

Como resultado, Mike muitas vezes esquecia a maioria do que ele tinha aprendido. Se ele aprendeu 100 novas palavras em um mês, sem revisá-las, ele iria esquecer cerca de 80 delas. Ele só estava se lembrando de cerca de 20% do que ele tinha aprendido.

Kate, no entanto, entendeu que, a fim de falar inglês bem, ela tinha que rever constantemente o que ela já tinha aprendido.

Se você se lembra do vocabulário, então você pode usá-lo naturalmente.

Ela tinha bons hábitos. Ela tentava escutar inglês todos os dias. Ela ouvia as palavras em inglês mais utilizadas e a gramática, espaçadas ao longo do tempo. Ela também usava flashcards para ajudá-la a lembrar do que ela já tinha aprendido.

Como resultado desta repetição consistente espaçadas ao longo do tempo, ela começou a lembrar das palavras e colocá-las na sua memória de longo prazo.

O ponto #4 - Você precisa escutar consistentemente em inglês muitas vezes para ser capaz de se lembrar dele.

É muito difícil aprender as palavras ou frases inglesas uma ou duas vezes e, em seguida, movê-las para a sua memória de longo prazo.

Muitas vezes, nós precisamos de 15 a 20 vezes escutando em vários contextos diferentes, antes de podermos usá-las de forma natural e confortável.

Escutar Inglês consistentemente no seu cotidiano ajuda a construir sua base sólida das palavras mais comumente usadas e gramática.

Parte da batalha de aprendizagem de uma língua é não esquecer o que você aprendeu. Se você pode se lembrar disso, então você pode usá-lo.

Capítulo #5 - Aprender o inglês 'Real'

Quando Mike estudou inglês como um iniciante, ele tinha um professor da sua língua nativa, explicando inglês de forma que ele pudesse entender. Isso é bom.

Mas quando ele se tornou um aluno intermediário, ele ainda queria ser ensinado na sua língua nativa, em vez de mergulhar no inglês. Como resultado, ele ouviu falar muito mais na sua língua nativa, do que em inglês.

Além disso, ele aprendeu e ouviu um monte de livro de texto formal em Inglês. Ele ouviu vozes de atores com pronúncia clara, as pessoas não reais, sendo assim ele não conseguia entender os falantes nativos de verdade quando falavam inglês rapidamente.

A pior coisa era que Mike não conseguia formar frases que soassem naturais em inglês. Ele sempre tinha que traduzir, então muitos falantes nativos encontraram dificuldades para entendê-lo.

Kate, fez as coisas de forma diferente, quando ela se tornou uma aluna intermediária, ela tentou ouvir falantes nativos reais de inglês de todo o mundo. Ela ouviu Inglês Americano e Inglês Britânico, ela ouviu diferentes sotaques e dialetos, e ela também aprendeu sobre muitas culturas com base inglês.

Como resultado, ela podia facilmente entender o que a maioria das pessoas dizia quando falavam inglês. Ela não tinha problemas para se comunicar em inglês com falantes nativos reais.

O ponto #5 - Ouça o inglês real e autêntico

Quando você aprendeu sua língua nativa você ouviu sua mãe, pai, irmãos, irmãs, professores, família, lojistas, TV, rádio, etc. Você não aprendeu o idioma usando livros didáticos.

Se você ouvir o inglês como ele é realmente usado você vai entender muito mais. Ouça a falantes nativos reais realmente usando o inglês de forma natural real e autêntica.

Capítulo #6 - Aproveite a aquisição do inglês. Diverta-se!

Quando Mike aprendeu inglês, foi divertido e fácil. Ele estava realmente motivado e animado para aprender inglês.

Mas ao longo do tempo, como ele se tornou um aluno intermediário, começou a ficar mais difícil, e todo o estudo de vocabulário e gramática ficaram realmente chatos. Não era mais agradável.

Ele sentiu como se ele não estivesse melhorando de forma suficientemente rápida.

Então ele desistiu. Ele nunca se tornou fluente.

E porque ele tinha aprendido inglês para passar por testes, ele estava sempre com medo de cometer erros quando ele falava em inglês. Ele sempre ficava muito desconfortável e evitava situações nas quais ele tinha que usar o inglês.

No entanto, Kate entendeu que para se tornar um bom falante de inglês e ouvinte, ela precisava 'continuar', mesmo que ela sentisse como se estivesse melhorando lentamente.

Como resultado, ela tentou gostar de aprender Inglês todos os dias.

Ela assistia vídeos interessantes de falantes nativos de inglês e ela tentou aproveitar lentamente adquirindo a linguagem naturalmente.

Ela entendeu que as pessoas aprendem de forma diferente, e não havia nenhuma pílula mágica. Ela iria de forma cuidadosa escutar em inglês quase todos os dias.

Ela não se importava em cometer erros. Quanto mais erros ela cometia, melhor que ela se tornava. Ela tentou "apenas falar naturalmente."

No geral, ela levou cerca de 2 anos de forma consistente ouvindo inglês todos os dias para se tornar uma falante fluente.

O ponto #6 - Se você não gostar, você provavelmente vai desistir.

Diverta-se. Aprenda a gostar de aprender inglês.

Se você gosta de inglês, você vai continuar. Se você continuar, então você vai se tornar um falante e um ouvinte melhor de Inglês.

Conclusão

Obrigado por ouvir a minha história sobre Mike e Kate.

Se você quiser se tornar um bom falante e ouvinte de inglês, tente se lembrar destas 6 coisas.

  1. Ouça.
  2. Sentenças.
  3. 80%.
  4. Lembre-se.
  5. Real.
  6. Aprecie.

Ou, em outras palavras,

Ouça os falantes nativos reais que falam inglês.

Ouça, compreenda e aprenda a língua mais utilizada (Sentenças no contexto).

Continue. Não desista. Não há pílula mágica. Aprender inglês naturalmente leva tempo.

Depois de um tempo, você vai começar a pensar gradualmente em inglês e você vai ser capaz de "Apenas falar naturalmente."

Obrigado por assistir! Espero que você tenha gostado de aprender "como estudar inglês de modo que suas habilidades de fala e escuta melhorem." Por favor, visite DeluxeEnglish.com pra mais vídeos interessantes concebidos para ajudar você a "apenas falar naturalmente."

Inscrever-se

Torne-se um membro da DeluxeEnglish.com hoje.

Inscreva-se agora